Histórico da SAE - sae.com.br

Histórico

 

Apresentação

Ituiutaba, município localizado há 720 km da capital mineira, possui aproximadamente 120 mil habitantes, e destaca-se como cidade polo do Triângulo Mineiro. Atendida por dois mananciais, Ribeirão São Lourenço e Rio Tijuco, o meio século de história é contado através de uma trajetória de trabalho e dedicação, a qual teve início em 27 de dezembro de 1967, quando o município já tomava proporções significativas no cenário geográfico-sócio-político do Estado de Minas Gerais.

No meio tempo, a assinatura do convênio com a Fundação Serviço Especial de Saúde Pública (SESP), resultou na construção da Estação de Tratamento de Água 1 (ETA 1), com capacidade de captação de 260 L/s, posteriormente inaugurada a ETA 2, aumentando a capacidade de captação para 400 L/s.

Em 1999, o município reassumiu a administração do saneamento, iniciando o tratamento de esgoto da cidade com a construção da Estação de Recuperação e Preservação Ambiental de Ituiutaba (ERPAI). Sucessivamente, a SAE foi uma das primeiras Autarquias Municipais da América Latina a receber o certificado ISO 9002, referente ao Sistema de Qualidade do Processo de Tratamento de Água, conferido pelo órgão certificador Bureau Veritas Quality Internacional (BVQI), vindo, mais tarde, a ser recertificada na Norma ISO 9001:2000.

Em 2011, através de repasses do Governo Federal, a SAE foi contemplada com recursos de aproximadamente R$ 16.500.000,00 para a realização da reforma dos filtros e decantadores, a fim de aumentar a capacidade de tratamento para 570 L/s. Mais tarde, no ano de 2014, foi aprovado um novo recurso no valor de R$ 13.980.260,14 direcionado à ampliação do sistema de distribuição de água. Os valores de investimento descritos acima foram aprovados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Prêmios

Ao longo desses anos, o reconhecimento do serviço prestado pela Autarquia rendeu uma série de prêmios. Em 2001, recebeu o Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento (PNQS), concedido pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental. Diante tamanha responsabilidade, a Autarquia compromissou-se em investir na melhoria do processo, buscando atender o crescimento da cidade, consequentemente, houve a ampliação na captação de água, com a construção da Estação de Captação do Rio Tijuco, com capacidade de bombeamento de 200 L/s. Foi selecionada entre as dez prestadoras de serviços de saneamento do país a integrar no Projeto “Com+Água”, coordenado pela Secretária Nacional de Saneamento Ambiental. Em 2007, iniciou o processo de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, o que a fez garantir os prêmios da Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM) “Destaque bronze em tratamento de esgoto”, e contribuiu com o município na conquista do “Destaque ouro em responsabilidade ambiental”. Recebeu, em 2012, pelo Instituto Chico Mendes, o reconhecimento internacional de empresa com responsabilidade socioambiental. Em 2017, a SAE foi selecionada como destaque nacional, estando entre as 31 melhores experiências dos serviços municipais de saneamento do Brasil. Tal mérito foi reconhecido por meio da publicação dos 50 anos da Autarquia no livro publicado pela Assemae “Experiências Municipais Exitosas em Saneamento”.

Projetos Sociais junto à comunidade.

A SAE desenvolve projetos que visam, acima de tudo, o bom relacionamento e a conscientização para com a comunidade. O Projeto VisitAção tem como finalidade disseminar os conceitos e informações relacionadas ao tratamento de água, de esgoto e conscientizar sobre o uso racional da água para toda comunidade.

Em 2010, iniciou o Projeto “Carro Pipa”, elaborado para o fornecimento de água tratada e gelada em eventos da cidade. Hoje, a SAE conta também com a distribuição de copos envasados, levando, mais uma vez, comodidade e água tratada para população.

Obras para ampliação do tratamento de água

Em 2015, foi iniciado o processo que contará com a ampliação no tratamento de água, obtendo um aumento de 400 para 570 L/s.

A primeira fase empenhou-se na construção da estação elevatória de água tratada e no reservatório elevado de 500 m³, além de contar com o assentamento de conjuntos motor-bomba, tubos e conexões e a construção da casa de bombas, ambos presentes na área técnica. Após essa primeira fase, iniciou-se a construção de um novo tanque de contato (com capacidade de um milhão e meio de litros), etapa de grande importância no processo de ampliação do sistema, por se tratar do dispositivo onde se processa a desinfecção final e correção do pH da água.

Adiante, deu-se início nos trabalhos da ETA 2, contando com a reforma e modernização de oito filtros, que priorizaram e mantiveram a qualidade da água entregue a população. Os filtros receberam material de alta tecnologia, como os blocos de filtração, além da implantação do sistema de automação, onde a limpeza, que anteriormente era feita manualmente, passou a ser realizada por sistema eletrônico, o qual será monitorado através do turbidímetro, garantindo melhor qualidade e eficiência no processo.

Com início previsto para o primeiro semestre de 2018, a obra ainda prevê a reforma dos 4 decantadores e floculadores das ETA’s 1 e 2.